Financiamento de obra pela Caixa.

6 PASSOS PARA FINANCIAR A CONSTRUÇÃO DA SUA CASA. FINANCIAR A CONSTRUÇÃO PELA CAIXA.

 

Vamos explicar o passo a passo para você fazerem o financiamento de obra pela Caixa, isto é da construção da sua casa, isso mesmo por financiamento da construção da sua casa e não o financiamento para você adquirir um imóvel pronto você comprar uma casa ou apartamento pronto.
Então a gente precisa entender que existe essa diferença e hoje eu quero falar sobre os oito passos do processo do financiamento da construção da sua casa, é basicamente nós temos três possibilidades, ou melhor nós temos três tipos de pessoas que buscam o financiamento:


1. A primeira pessoa é aquela que ela já pensou o terreno ela já é dona no seu terreno já está registrado em cartório seu nome e agora ela quer fazer a o financiamento da construção da sua casa a

2. Segunda pessoa é aquela que ela comprou um terreno por meio de uma loteadora, por exemplo e ela está pagando ou as parcelas da compra do terreno e em vez de 120 vezes em 50 vezes e agora ela quer fazer um financiamento para quitar o saldo devedor o tenhamos uma loteadora, por exemplo o financiamento à construção da sua casa

3. O terceiro tipo de pessoa é aquela que ela não tem um terreno, ou seja, ela quer fazer o financiamento para a compra do terreno e a construção da sua casa
Temos esses três perfis de pessoas que buscam o financiamento de obra pela Caixa  então o primeiro passo é a gente entender quanto de dinheiro que a instituição financeira irá liberar, um parêntese aqui entender que toda a nossa conversa está baseada nas diretrizes que a caixa econômica a nota obviamente nós temos em instituições financeiras que fazem financiamento imobiliário está alguns consórcios enfim e, mas aqui a gente vai adotar nesse artigo, qual é o passo a passo que a caixa econômica gosta
Esses oito passos que fizemos um resumo de tudo que eu venho bem o vivenciado no meu dia a dia enquanto arquiteto no meu dia a dia nas construções de financiamento na minha assessoria de vistoria de obras é tudo que envolve a parte de construções e projetos voltados para o financiamento.
Então como eu disse primeiro passo a gente entender o quanto de dinheiro à caixa econômica disponibiliza para você fazer a sua construção se você parte para o minha casa minha vida por exemplo alguma cidade ou melhor as cidades gastem um teto máximo do valor a ser financiado isso varia de cidade para cidade, e parte para o outro tipo de financiamento SBPE por exemplo onde utiliza seu fgts como entrada, você tem um porcentual uma margem maior obviamente isso depende de alguns fatores esse processo ele você faz por meio de um correspondente da caixa econômica através de uma simulação. Você pode fazer essa simulação na sua casa via internet diretamente no site da caixa econômica, mas eu já contei o que você procura um correspondente da caixa econômica o correspondente especializado porque ele, já vivencia, isso ele é um profissional, então ele vai te vai te pedir as informações corretas para lançar no um sistema, no simulador da caixa econômica.
Uma vez que você tem essa simulação você vai saber qual é o valor que a caixa econômica te libera, pode ser 100, 150, 200, 300 e 700 mil reais, conforme for o seu caso de sua necessidade.
Uma vez que nós temos esse valor definido então nós liquidamos  o primeiro passo. O segundo passo, ainda da análise dessas simulações e eu aconselho também você fazer uma, duas, três ou quatro simulações com valores diferentes, porque queremos que a gente tenhas condições de pagar e possa financiar aquilo que a gente pode pagar de parcelas, por exemplo: fazer um financiamento de 150 mil, então faz uma simulação de 130, 160, 170 mil, ali você vai entender quanto de entrada você vai precisar pagar, isto é, de quanto recurso próprio vai precisar ter? Quais são as parcelas e o valor das parcelas, em quanto tempo, meses você vai está pagando um financiamento.
Nessa análise que seria o segundo passo a gente vai entender do tipo de construção, isso cabe ao profissional da engenharia ou da arquitetura,para entender aquilo que você pensa em construir, qual o seu sonho, fazer análise do seu terreno, o que precisa tirar ou colocar de terra, por exemplo, é como você pensa a confecção da tua construção isso um profissional um engenheiro civil ou arquiteto que trabalha na áreas de projetos que orienta muito bem vai te esclarecer e tirar todas as dúvidas e possibilidades de acordo com a suas simulação, ou seja, montam o termo de acordo com o montante de dinheiro que você tem pra fazer o financiamento.
algumas pessoas por exemplo pretende enfrentar tanto e oitenta mil reais mas ela tem mais 100 mil no bolso então a construção do seu modo seria um modo de 280 mil e com promoção repassada pela caixa econômica algumas pessoas não têm dinheiro em contratos, por exemplo de um financiamento de obra pela Caixa junto a minha casa minha vida no teto por exemplo 140 mil mas a caixa libera apenas 110 mil reais se você quiser um projeto de 140 mil que precisa ter essa diferença de 30 mil reais pelo menos para fazer a construção deste projeto que você quer, senão agente diminui o tamanho da Construção.
Terceiro passo você procura um profissional engenheiro civil ou arquiteto que ele vai fazer toda essa análise, das etapas anteriores e vai propor um projeto, ainda falando de um projeto arquitetônico que por imóveis menores do que 100 metros quadrado nós apresentamos apenas o projeto arquitetônico para caixa econômica. Se essa construção desse projeto, se for maior que 100 metros quadrados, aí termos que fazer projeto arquitetônico elétrico, hidráulico estrutural e cabeamento de telefone e rede.
O quarto passo é nós pegarmos esses documentos, isto é, projetos a gente pegar a aprovação no município, isto é secretaria municipal de obra, e também como arquiteto seria no CAU, no conselho de arquitetura e urbanismo, pegamos essas duas liberações prefeitura e CAU e o resultado disso é liberado para a gente um alvará de licenciamento de obra ou licença de obra para a construção, ou seja, a prefeitura está dizendo que você está habilitado para construir aquele projeto.

A quinta etapa ela pode ocorrer simultaneamente a aprovação do projeto junto à prefeitura que seria agente elaborar os documentos que serão apresentados para a econômica para você solicitar financiamento. É basicamente um preenchimento de uma planilha de Excel onde nós precisamos é descrever quais são os materiais serão utilizados, ou seja, uma espécie de memorial descritivo. Por exemplo vou descrever uma janela vai ser de madeira, alumínio ou de ferro, com vidro temperado, como essa janela eu vou escrever uma porta, por exemplo uma porta de ferro, alumínio ou é de madeira maciça ou de madeira laminada, como é essa porta? então eu vou descrever a caixa econômica federal como como seus materiais utilizados e também a quantidade de janelas ou quantos metros quadrados de vidro que nós vamos utilizar, quantas portas de 80 centímetros por 2 e 10 de madeira laminada que não iremos utilizar correto seria o quantitativo e quanto custa cada material desde então a gente vai estar apresentando para a caixa econômica um quantitativo juntamente com os seus valores unitários e valores totais de tudo que compõem o orçamento, isso é o memorial descritivo, que descrevemos de cada produto, o resultado de tudo isso eu concentro em um cronograma físico financeiro que vai apresentar para a caixa e também pra gente saber quantos meses de obra nós teremos e quanto de dinheiro que vai liberar pra gente e também é mesmo a mesma etapa, quais são os serviços que eu devo executado caso a mão de obra, construtora.
uma vez que eu tenho o projeto aprovado da caixa e com o da prefeitura e com o alvará de licenciamento eu tenho a liberação do crea ou CAU, junto com esse documento, nós pegamos todos os documentos e mandamos para, correspondente da caixa, aquele lá de trás, da primeira etapa que fez a sua simulação ele vai pegar esses documentos e ele vai dar um destino é devido para esses papéis, comprovante de , comprovante de renda, enfim, o correspondente ele vai te exigir uma série de outros documentos e ele vai dar encaminhamento para a caixa econômica.
Uma vez que seu processo vai tramitar lá dentro e o seu processo foi aprovado o teu correspondente vai entrar em contato.
sétima etapa é assinatura do seu contrato o ato da assinatura do contrato é muito importante, primeiro porque nós estamos recebendo a notícia de que o nosso processo, nosso financiamento foi aprovado e foi liberado junto à caixa econômica e também a partir da data que nós estamos assinando o contrato é passa a correr o nosso cronograma de obras1 ou seja dia 20 de fevereiro de 2018 é o dia 1 seu o seu financiamento, dia 20 de março de 2018 corre um mês da data da assinatura do contrato então a primeira etapa deve ser concluída o processo.
Então uma vez que nós assinamos o contrato, partimos então para a oitava etapa a etapa final que seria a construção. a construção deve seguir alguns critérios que a caixa econômica ele uma vez que você não fosse fazer o quê lançamento não devemos respeitar o processo construtivo que o município exige uma vez que é um processo de financiamento, além das normas municipais nós também precisamos respeitar as normas federais, certo então antes de você é iniciar a sua construção é necessário uma conversa dos engenheiros, com sua mão de obra com o responsável pela construção da sua casa para que esteja alinhado muito bem o passo a passo o processo daquilo que deve ser feito e executado porque mês a mês mesmo fiscal da caixa econômica virá e fará a fiscalização dos serviços realizados.

[1 de 8] QUANTO DINHEIRO CONSIGO FINANCIAR? 

Esse é O primeiro passo para você fazer o financiamento da construção da sua casa e não para aquelas pessoas que vão em busca de financiamento de obra pela Caixa  para a comprar a sua casa já construída.

O primeiro passo é saber quanto de dinheiro que a caixa econômica vai te emprestar, quanto dinheiro nós teremos disponível para a construção da nova casa ou para a construção e compra do terreno.
como eu faço para saber isso por meio de uma simulação, essa simulação você mesmo pode fazer, aqui nesse link no formulário, preencha seus dados correto. esse simulador da Caixa Econômica Federal, mas eu te aconselho que você ir em busca de um correspondente da caixa econômica, vai ser a mesma simulação que vai fazer, mas acontece que agora você está em contato com um profissional, uma pessoa que faz isso todos os dias alguém que entende em todo esse processo, então a gente evita erros, evita que algumas informações sejam distorcidas e também uma vez que você tem alguma dúvida sobre o resultado da simulação, um correspondente da caixa e fale pra esclarecer todas as dúvidas.
Uma coisa importante nós precisamos ressaltar é que nem tem um campo lá no simulador que ele fala valor aproximado do imóvel, então a gente precisa dizer para a caixa econômica quanto vale o nosso imóvel, e esse imóvel entenda terreno mais a construção, ou seja o espaço físico, mas todas as benfeitorias, tudo aquilo que nós vamos colocar em cima desse terreno. Esse conjunto é o que a caixa chama de valor aproximado do imóvel e por que ele aproximado, porque o valor do terreno depende de uma avaliação do de um fiscal da caixa econômica ou fiscal credenciado. Supondo que você tem um terreno que elas supõem que ele val100 mil reais. Vai vir um fiscal da caixa econômica, ele vai lá no local e vai analisar o seu terreno e todo o entorno dele e bairro está localizado a proximidade de escola a proximidade do centro avenidas, tem toda uma análise que é feita e ele vai dar valor para esse terreno, supondo que você diz que ele é 100 mil reais, mas o fiscal ele pode avaliar ele por 95 por cento e 110 ou também pelo menos 100 mil reais. Então é o valor que o fiscal vai dizer para a gente que é o que vai lá para o finaciamento, ele aproximado porque agora não estamos fazendo uma simulação só sabemos o valor disso no final, lá na frente quando nós tivemos com o financiamento bem encaminhado.
outra coisa importante também é saber quanto dinheiro nós temos de entrada, por exemplo, se você tem ou seja é dono do seu terreno o valor total do seu terreno serve como entrada como entrada para a caixa econômica, se você tem um fgts, pode ser utilizado também como entrada, então tudo que um dinheiro que você tem a gente pode utilizar como entrada logo, vai reduzindo o valor do nosso financiamento e quando eu me refiro esse valor de entrada o que estou querendo dizer é que em geral a caixa econômica não financia 100% do seu do seu imóvel, ou seja, tudo que você quer um financiamento de 200 mil reais e a caixa no seu caso só financia 80%, quer dizer, que você precisa entrar com uma contrapartida para que a sua construção seja feita de 20% 80% da caixa econômica 20% da sua parte. Se o imóvel, isto é, terreno mais construção foi de 200 mil reais, a Caixa entra com uma parcela de 160 e você uma parcela de 40 mil reais.
Isso vermos melhor, vale ressaltar que só ter o desejo de fazer o financiamento e ter disposição para entrar todo o processo burocrático não resolve, você precisa ter renda suficiente para ir em busca do seu financiamento.
os bancos consideram 30% da sua renda bruta familiar, que é o que você teria disponível para pagar as parcelas do financiamento, por exemplo, supondo que a renda bruta da sua família seja em 5 mil e quinhentos reais, então 30% disso é 1651,00 Reais, que isso quer dizer, que para a sua família cuja renda de cinco mil e quinhentos reais você poderia pagar no máximo 1.650,00 reais de parcela do financiamento da caixa econômica, mas vale ressaltar que todas todos os empréstimos que você vem até empréstimo, consignado, outros financiamentos consórcios, vão abater destas desse valor desse 30%, ou seja 30% 1650,00 aí você já tem um carro conseguindo e tem uma moto financiada com um empréstimo consignado, todas as parcelas serão abatidas do 1.650,00 a diferença o saldo disso é que a caixa econômica entende que você tem o poder de fazer esse financiamento. Então para que você vai em busca do seu financiamento, é interessante você não tenha nada, que não esteja pagando nenhuma parcela, para possa pagar a maior parcela possível para a caixa econômica e por mais que você tenha renda suficiente para pagar as parcelas do, isso também não é não resolve, você precisa ter uma renda estável, leve em consideração que vai pagar longo anos de parcelas, então se você tem renda. Mas ainda não é estável, não vá atrás de seu financiamento, três parcelas que você atrasa o seu imóvel ele já vai a leilão. Mesmo que você tenha renda, mesmo que ela seja estável e ainda não é o suficiente, você precisa comprovar, cada banco, cada agência ela vai exigir um tipo de comprovação, então conversa com seu correspondente que ele vai explicar melhor quais são os meios de comprovação de renda, de nada adianta você ter renda você ter renda estável você conseguir comprovar a sua renda se você não tiver seu nome limpo, o seu CPF ele não pode ter nenhuma restrição.
Hoje as instituições financeiras têm buscado tudo que envolve seu cpf então pensa cpf.
Resumindo neste artigo foi o primeiro passo para você fazer o financiamento da construção da sua casa, que é a busca de quanto de dinheiro à caixa econômica que empresta. Isso é feito por meio de uma simulação você pode fazer no site da caixa. Como não sabemos como vai ser exatamente o custo da sua construção eu te aconselho vai em busca de um correspondente da caixa. Como nós não sabemos exatamente qual vai ser o curso da sua construção e te aconselho a fazer várias simulações por exemplo, busca um imóvel terreno mais construção de 150 mil reais então começam a simulação de 130, 140, 150, 160, 170 mil reais, com todas essas simulações em mãos a gente parte para o segundo passo que seria a análise dessas simulações, isto é a terceira etapa.

[2 de 6]  2º ANÁLISE DAS POSSIBILIDADES

Segundo passo que é a análise das possibilidades do seu financiamento.
Vamos separar em duas etapas. A primeira dela é a análise das possibilidades junto ao seu correspondente e a segunda é a análise junto ao seu engenheiro ou arquiteto como eu disse, o ideal é fazermos várias simulações para que a gente tenha várias possibilidades de análise, e uma vez analisando elas nós podemos encontrar a melhor opção para o seu caso. Eu preciso deixar bem claro que eu não sou um correspondente da caixa econômica e nem sou um economista aqui vou trazer apenas algumas orientações daquilo que eu venho vivenciais daquilo que eu acho importante você saber antes de ir em busca do seu financiamento.
Caso você queira alguma informação mais precisa algo mais detalhado e 500 em busca e atrás do seu correspondente e pedir a ele que ele explique melhor detalhadamente.
A primeira situação que você precisa saber em quanto tempo você vai pagar seu tratamento, quantos anos você vai levar propagar sua o seu empréstimo alguns pensamentos que o presenciei o tempo médio era de 30 a 35 anos, então você tem a possibilidade de escolher então te aconselha a conversar com seu correspondente e ver no seu caso qual é o prazo que se adéqua melhor. Você precisa verificar também se você terá algum subsídio do governo iria subir o subsídio é uma espécie de um desconto que o governo te dá para no seu financiamento você não precisa é reembolsar o governo é com esse dinheiro, obviamente você só pode usar esse dinheiro para abater no seu financiamento não são todas as pessoas que conseguem, então fique atento para saber se você consegue
você precisa entender muito bem o que é o valor da entrada quando vi que eu vou falar sobre o cronograma físico-financeiro dobra eu vou me a tentar melhor para esse detalhe mas basicamente funciona assim você não precisa pagar o governo é dar esse dinheiro esse valor de entrada para o governo você precisa ter esse dinheiro de alguma forma por exemplo em espécie em dinheiro mesmo para que você possa dar início na sua construção certo se você já é dono do seu terreno o valor do seu tempo uma vez que já pagou ele serve também como valor de entrada se você está pagando algumas sul comprou seu terreno parcelado você está pagando e obviamente é o dinheiro que você já pagou também serve como entrada o seu fgts da mensagem como entrada de financiamento uma coisa importantíssima que você precisa saber é qual é o sistema de amortização do seu financiamento mas o que seria a motivação a motivação é um sistema de pagamento de uma dívida através de parcelas periódica na amortização cada parcela vem com porta do uma parte é o valor do capital que sempre estou em outra parte é os juros dessa transação basicamente no financiamento imobiliário nós temos dois tipos de sistema de amortização a tabela sac. que é sistema de amortização constante e a tabela price conhecido também como o sistema demonstração francês pra esse vem do sobrenome do matemático que desenvolveu esses cálculos a tabela price ela conta com prestações fixas enquanto a tabela sac ela conta com prestações decrescentes a vantagem na tabela price é que as primeiras parcelas costumam ser valores bem menores do que os outros sistemas de amortização no entanto a tabela as farc apesar de termos das primeiras parcelas sem bem maiores nós contamos com uma maior amortização da sua dívida com já deu para perceber que é bem complicado e muito né então exige de seu correspondente todas as informações e análise qual é a melhor opção para o seu caso e por último você precisa entender o q vos está pagando o que compõem as suas prestações a sua parcela é composta de encargos principais encargos assessores nos encargos principais você está pagando sua dívida mais os juros e os encargos acessórios você vai está pagando as taxas administrativas mas o seguro tem dois tipos de seguros o seguro por morte invalidez permanente e seguro por danos físicos do imóvel e assim a gente finaliza a primeira parte da nossa conversa que é toda essa conversa foi relacionada às coisas do seu correspondente da caixa econômica e agora de partir para uma análise da questão da engenharia o primeiro passo é pensar a questão da coerência do seu financiamento à caixa econômica ela numa exigente mas foi de coerência mesmo por exemplo se você tem um terreno de 100 mil reais é coerente que a sua construção tenha um custo de 100 mil reais ou mais não é coerente você ter um terreno sem nenhuma condição 50 por enquanto a caixa econômica não gosta dessa diferença então o que é coerente é que nós temos uma construção onde o custo dela o valor ela seja maior do que o custo no seu terreno o seguinte ponto a se ressaltar é como nós fazemos a estimativa do custo da sua constituição que percebeu que até agora toda a nossa conversa em cima de estimativas de possibilidades nós só teremos um uma definição certeira é nos próximos passos então toda a gente está conversando sobre estimativa assim como o seu financiamento assim como o curso da sua construção eu busco o melhor eu procuro me basear em 44 coisas que me auxiliam a estimar o custo da construção m cada cliente cada caso é um caso específico o primeiro a primeira forma como eu comecei no curso de uma construção através do sindicato da indústria da construção no paraná teria fim das contas mensalmente o sindicato ele faz uma coleta de preços e ele nos mês a mês o custo médio em são Paulo para lá assim como a editora pini ela também tem um sistema de coleta de preços e é nos fornece mensalmente a tabela cup que é o custo unitário opine de edificações a terceira tabela eu adoro a tabela sinapi que é o sistema nacional de pesquisa de custos e índices da construção civil com essas três tabelas eu consigo me basear para entender é qual é o custo médio da construção dos meus clientes e a quarta forma em tão importante quanto as três é a experiência do engenheiro civil e do aspecto que estará desenvolvendo o seu projeto porque a experiência dele é importante esse profissional ele vive o dia-a-dia das construções ele entendesse total mercadológica ele está por dentro de como está girando os custos dos materiais de construção na sociedade ele entende como está a situação de mercado da mão de obra por mais nós temos tabela de referência é extremamente importante que você tenha um engenheiro civil arquiteto é com experiência nessa área porque tudo mais que não temos valores tabelados isso varia muito normalmente essas coletas de preços que as favelas fazem são feitas nas capitais em meu caso que estou no interior então eu preciso considerar frete eu preciso considerar um acesso mais fácil à mão de obra enfim tem uma série de coisas que jesus se a experiência do dia-a-dia a construção civil do dia a dia do profissional que está trabalhando com seu projeto então aliando essas quatro possibilidades a gente consegue entender quanto é estimativa do custo da sua construção então agora chegou a hora da gente definir é realmente qual vai ser o custo o qual vai ser o valor aproximado do seu modo lembrou na simulação que nós tínhamos que colocar um valor e eu te orientar eu ia fazer várias simulações para a gente ter como fazer essa avaliação se eu mandar agora a gente definir como vai ser o seu financiamento vamos à prática supondo que na sua simulação e converse com seu correspondente que você definiu que o valor aproximado seu imóvel para sua situação era um modo de 160 mil lembrando que o valor do imóvel terreno mais construção e o seu terreno que não tem que você já pagou ele o que você está pagando prestações dele ou que você sonha com ele os cem mil reais então se o valor do seu imóvel é de 170 o valor das do seu terreno recentes obra 70 mesmo a sua construção opa de barro na questão da coerência em um terreno de 100 eu tenho uma construção de 60 a caixa econômica ela não gosta dessa desta relação certo então nessa situação e se lentamente ele não pode ser feito uma solução ou eu pego um terreno de valor mais baixo ou eu pego um financiamento de valor mais alto por uma segunda situação vamos cantar no minha casa minha vida onde o seu financiamento o valor do imóvel seja de 130 mil reais e o seu terreno você já tem pago ou que você está pagando as prestações dele ou que você pretende compra-los custa 55 mil reais então seu tempo 130 o valor aproximado do imóvel e eu tenho cinquenta e cinco mil reais de terreno obviamente me sobra 75 mil reais pra mim a construção então agora com relação à coerência estou ok tá no meu terreno a minha construção é má é o valor é minha posição é maior que o valor do meu terreno agora os engenheiros através da experiência através da das conversas em entender a sua necessidade como está o seu terreno se preciso não precisa é de aterro ele estimou que o custo do metro quadrado da sua construção é de 1250 reais por metro quadrado ou seja seu tempo 75 mil reais o valor da sua construção e divido por 1.250 reais para quadrado eu tenho uma construção de 60 metros quadrados aí cabe ao seu engenheiro que já seria agora uma segunda a nossa uma próxima conversa é definir se nesses 60 metros quadrados adequar as suas necessidades vamos agora para o terceiro estudo de caso supondo que ser o valor aproximado de imóveis seja de 400 450 mil reais e o seu terreno de 180 então sobra 270 mil reais para a construção de 100 em dinheiro através da conversa através da análise que lhe fez ele disse no entanto o custo médio da sua construção custo aproximado seja de 1.750 reais por metro quadrado então só tem 270 mil reais disponível para a construção e vivido por 1.750 reais por metro quadrado eu tenho uma construção de 154 metros quadrados cabe ao senhor engenheiro cada profissional responsável pelo seu projeto entender se e 154 metros quadrados é o suficiente pra você mas supondo que após a conversa vocês vão montar lá o estudo do projeto o ante projeto e você chegou numa construção de 180 metros quadrados ou seja é maior do que os 154 nós temos duas possibilidades ou você fala ‘não eu tenho possibilidade de aumentar o silenciamento ele não é mais 450 mil possam aumentar ele porque agora minha casa para atender às minhas necessidades foi uma carga maior ou você pode ser bacana falar com os engenheiros barrado por sinal eu não tenho condições de financiar mais os que do que os 450 então eu preciso readequar o meu projeto é adequado à necessidade para os 154 metros quadrados ou uma outra possibilidade eu tenho um custo da minha contratação de 1.750 reais por metro quadrado obviamente é algumas coisas são fixos mas por exemplo acabamento é variável então ao invés por exemplo de colocar um postulado de 80 reais o metro quadrado eu posso reduzir o o padrão da minha obra nos acabamentos para que o custo do metro quadrado de nenhuma e eu possa aumentar o metro cúbico o tamanho da minha casa ao montar a metragem quadrada dela bom você percebeu que esse processo é bastante interativo é um processo de testes mesmo nós precisamos testar várias possibilidades para encontrar melhor gerenciamento pra você por isso nós contamos com a experiência dos engenheiro civil do seu arquiteto do profissional que auxiliará nisso pra você não é que você não tenha problemas quando esse financiamento estiver dentro da caixa econômica nós não queremos que o financiamento seja reprovado seja indeferido então nós precisamos ajustar todas as conversas com o correspondente todas as conversas com o seu engenheiro e tal forma que isso se engrena e você não tenha problemas com seu financiamento e percebe que tudo está alinhado ao seu projeto a sua construção como será sua confissão qual é o tamanho da sua construção qual é o padrão de acabamento da sua contestação tudo isso em resumo a projeto e disse que vou falar no próximo vídeo até lá

[/et_pb_text][et_pb_divider _builder_version=”3.9″]

[/et_pb_divider][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row _builder_version=”3.0.48″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text _builder_version=”3.9″]

[3 de 6] ELABORAÇÃO E CÁLCULO DOS PROJETOS 

O terceiro passo que a elaboração do projeto até agora a gente falou basicamente das coisas mais chatas números valores e índices mas não é porque é chato que não é importante é por isso que a gente precisou tanto nesses dois primeiros passos e agora vem a parte legal que a elaboração do projeto da sua casa do seu sobrado e para isso como já na nas conversas anteriores a gente precisa do seu engenheiro do seu arquiteto junto com você porque porque é ele que vai passar todo o seu sonho ele vai passar todas as suas necessidades para o papel como que funciona basicamente eu faço uma reunião com o meu cliente onde de preferência com toda sua família para que possa entender o seu dia a dia para que eu possa entender como você quais são seus hobbies o que você faz na sua casa se você costuma receber amigos você recebe mais amigo do jantar se você recebe mais amigos para fazer um churrasco como quantos quartos você precisa da sua casa é se você precisa de um quarto de visita ou não quanto à suíte você vai querer ter se você busca a garagem para dois três ou quatro carros certo então a gente faz essa reunião para que possa entender o seu dia a dia ea eficiente propor um projeto propor uma idéia então é nesse momento que o engenheiro e arquiteto ele vai coletar essas informações ele vai coletar é todo cada necessidade de cada situação que você apresentar para ele porque o profissional ele vai colocar isso agora no papel ou se a gente faz uma espécie de um croqui de um de um esboço do seu projeto aí a gente entra numa uma vaivém a gente apresenta pra vocês vocês dão analisada a gente revisa até que a gente dar um ok no estudo da sua casa do seu sobrado ou seja é aquela a definição daquilo como vai ser construído só que esse projeto esse esboço ele tem de casar com toda aquela nossa conversa de tamanho de das formas de do seu financiamento para que essa casa seja aprovada nos moldes da caixa econômica de nada adianta and sonhar com uma com uma mansão sendo que a gente não consegue pagar as parcelas dela é é um processo simples mas demanda de todo o processo anterior a gente já conversou uma vez que você o profissional estabeleceram como vai ser a o desenho da sua casa plantas a gente parte para um dentro desse espaço para um segundo momento que é ela gostou da sua fachada ver como é que você vai apresentar a sua casa apresentará o seu sobrado para a cidade certo então quando a gente faz o desenho de dentro da sua casa aquilo que você vai estar aprendendo para sua família e seus amigos há a questão de conforto da sua casa agora a fachada está fazendo algo pra gente embelezar a rua para deixar o seu bairro é com uma estética mais agradável e obviamente além de te agradar certo em manter um padrão cada bairro tem tem específico as formas de decomposição que a gente pode fazer tipo de telhado tipo d de calçadas jardins certo então quando você está comprando o terreno do da loteadora se não for é bom que dá uma lida do contrato para você saber quais são as diretrizes que aquele terreno que aquela empresa está pedindo para sua construção daquele bairro por exemplo isso tem muito em condomínios fechados também certo então uma vez que você estabeleceu o desenho da sua casa e estabeleceu o desenho da sua fachada aí a gente parte agora para a elaboração real dos projetos seria um projeto arquitetônico projeto elétrico e hidráulico sanitário projeto estrutural projeto telefônico em alguns casos também exige do projeto de impermeabilização cada projeto desse vai para um profissional específico por exemplo o projeto arquitetônico onde vai entregar pelo nascer obra o pedreiro se saber o posicionamento das janelas onde estarão passando as paredes tamanho das portas altura da sua construção como vai ser o telhado como onde serão as calçadas por exemplo na internet entregar para o eletricista ele vai saber aonde serão tomadas interruptores lâmpadas qual é a situação que coloca a onde está posicionado quadro dos julgadores qual juntou ele coloca assim como o projeto hidráulico tentarem entrega ele pro nosso encanador ele vai saber também onde está a caixa d’água vai ter aquecimento solar vai ter crescimento a gás o apenas aquecimento elétrico com a tubulação tanto da água da chuva esgoto 4 doação de água fria quanto bastante água quente o projeto estrutural também de entregar o nosso primeiro ele vai ter um detalhamento de fundação qual é a ferragem gente vai estar utilizando a espessura a bitola dos ferros certo o projeto telefônico em algum várias cidades têm caído em desuso esse projeto em função de boa parte da família ter apenas o celular mas no projeto telefônica por exemplo acabam colocando é alarme câmeras tv o próprio telefone que foi na internet certo um projeto de impermeabilização ea caixa econômica que em alguns casos têm exigido a gente tem que detalhar como vai ser feito as impermeabilizações da nossa casa basicamente eu das dívidas baldrame é nas áreas molhadas banheiro cozinha e da área externa também é bom a gente pensar no reboco basicamente é isso é essa etapa do do projeto certo então um é o teu engenheiro e um arquiteto que vão te auxiliar nesse esse

[/et_pb_text][et_pb_divider _builder_version=”3.9″]

[/et_pb_divider][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row custom_padding=”27px|0px|27px|0|false|false” _builder_version=”3.0.48″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text _builder_version=”3.9″]

[4 de 6]  4º APROVAÇÃO DOO quarto passo que queriam a aprovação os projetos é uma vez sentida já definiu nos outros vídeos a quanto dinheiro você consegue financiar é qual é o procedimento desse dessa definição de tamanho de casa com parcelas que uma vez que você já entendeu os temas que envolvem o financiamento é os engenheiros e arquitetos ele já te propôs um desenho de de casa mg que propôs uma fachada já foram elaborados os projetos arquitetônico elétrico hidráulico estrutural telefônico e de impermeabilização agora a gente parte para a aprovação desses projetos é eu vou falar sobre duas aprovações a primeira delas no caso dos engenheiros civis é no crea conselho regional de engenharia e agronomia e no caso dos arquitetos é local o conselho de arquitetura e urbanismo para os engenheiros nós emitimos um documento chamado a rt anotação de responsabilidade técnica semelhante é isso porque os arquitetos o emitido um documento chamado rrc registro de responsabilidade técnica basicamente dois têm a mesma função só difere é por causa dos profissionais difere por causa dos dos conselhos que são concelhos diferentes então uma vez que eu faço esse documento uma vez que o recuo das taxas neste documento eu já estou liberado e estou apto perante o nosso conselho pra dar início na no seu projecto na sua construção ou seja nada mais é do que o registro de uma anotação dizendo que o conselho de engenharia o conselho de arquitetura quem são os responsáveis envolvidos nessa construção nesse projeto certo então isso é fácil é sim de ser feito mas sem isso a gente tem problema a gente não consegue a liberação do nosso financiamento e uma vez também lá quando começar a obra a gente vai ter fiscais passando na obra para fiscalizar se o bratara ocorrendo de acordo com a pm foi colocado na a equipe e na rtp1 a segunda liberação que nós precisamos a gente busca o documento chamado alvará de licenciamento de construção ou seja é um documento que a prefeitura do município ela nos autoriza a construir a fazer a construção da da sua casa só que para o conseguir esse documento eu tenho que seguir alguns alguns passos alguns outros documentos cada prefeitura cada município ela ela exige em procedimento eu vou falar aqui em um procedimento que a gente que eu preciso respeitar é da prefeitura de campo mourão no paraná que é onde eu atuo onde eu trabalho algumas prefeituras da região trabalham da mesma forma mas eu sei que não são todos os lugares que trabalham assim então fique atento no seu município na sua prefeitura como que é exigido mas basicamente para que eu consiga uma aprovação na prefeitura eu preciso fazer um requerimento solicitando a aprovação do projeto onde o proprietário da obra a sina ea gente manda a prefeitura esse requerimento fazendo essa solicitação junto esse requerimento é preciso assinar eu enquanto engenheiro civil enquanto responsável técnico pela sua obra eu preciso fazer um assinar um termo de responsabilidade sobre a sua construção onde você enquanto proprietário assina eu enquanto autor do projeto assino e eu também enquanto responsável pela execução das obras se por um acaso você tiver responsáveis diferentes responsáveis é responsáveis técnicos diferentes pelo projeto e pela execução os dois precisam assinar esse tema a gente vai fazer essa coletânea de projetos e mandar junto com o seu requerimento algumas vezes o projeto arquitetônico elétrico hidráulico estrutural telefônico de interiorização e vai fazer-se e se esse pacote com todo esse projeto gente manda junto está basicamente os projetos passarão por dois setores a partir da vigilância sanitária onde as mãos onde eles vão estar analisando o projeto hidráulico sanitário para vencer todas as condições hidráulicas e sanitárias elas são atendidas de acordo com o município e também vai passar a seguir a linha de obras pelo setor de planejamento onde eles vão pegar o projeto arquitetônico vou fazer essa análise do de uso e ocupação do solo é a questão da iluminação e ventilação tamanho dos ambientes a mães como disse é o seu projeto arquitetônico ele está de acordo com as leis municipais uma vez que nós apresentamos um requerimento o termo de responsabilidade uma cópia dos projetos e também aquela a rtp1 ou rtp2 o crea ou do do caos nós precisamos apresentar isso juntos e pagamos as taxas referentes ao alvará de licenciamento de construções isso vai ser vai tramitar dentro da prefeitura uma vez que foi aprovado nós pegamos os projetos aprovados juntamente com esse alvará então agora nós temos documentos que nós precisamos partir para o próximo passo seria a o desenvolvimento das planilhas do da caixa econômica.S PROJETOS

 

 

[5 de 6]  5º PLANILHAS PARA O FINANCIAMENTO

5º PASSO- PLANILHAS PARA O FINANCIAMENTO DA CAIXA
Vamos falar sobre o quinto passo de uma série de oito passos que é a documentação que vai mandar pro financiamento de obra pela Caixa até então a gente falou de estudos análise dos projetos uma vez de aprovações uma vez que tudo isso está em andamento está pronto agora nós precisamos fazer as documentações para dar entrada no financiamento supondo que você não fosse financiar tudo que nós já falamos até agora seria o processo já finalizado mas como nós precisamos de um dinheiro para construir nossa casa nós precisamos agora documentar isso basicamente é um preenchimento de planilhas onde nós temos que o resultado disso são quatro coisas um memorial descritivo é o quantitativo de materiais um orçamento que compõem os valores de um pouco do das outras duas no final e se todo e gera-se um cronograma físico-financeiro vou falar mais um pouco mais ou menos um pouquinho de cada coisa o memorial descritivo eu preciso obviamente descrever os materiais que serão colocados na sua obra por exemplo um piso ele pode ser um piso cerâmico ele pode ter um piso porcelanato ele pode ser a um piso de pvc e um piso laminado um assoalho então não temos várias possibilidades do mercado e conforme a sua região o seu gosto é e também dependendo de como foi calculado atrás o valor do metro quadrado a sua obra para quem tem mais uma ideia de quais materiais nós podemos estar colocando isso também vale para para janelas por exemplo já ferro janelas de vidro temperado de pvc de alumínio de madeira então nós temos uma infinidade de materiais para que a caixa econômica que empreste dinheiro que financia o dinheiro ela precisa saber quais são os materiais que tenham colocado na sobra até porque ela precisa fiscalizar isso uma vez que nós definimos a qualidade dos materiais nós vamos definir agora as quantidades de materiais e no projeto vai ter lá quantas portas quantas janelas daí o seu engenheiro de 80 já está calculando quantos metros quadrados de parede quantos metros quadrados de piso obviamente o piso é composto por não só a cerâmica em si ou o piso laminado mas tem mais coisas aqui em baixo a parede também era composta por um conjunto de coisas de uma composição está fazendo um orçamento das obras qualidade para definir qual é o material e qual é o preço dele a quantidade desses materiais a gente vai tomando somando os humanos o mando eu tenho o valor total da sua obra o valor total da sua construção ele tem que ser o mesmo naquele que nós estamos lá atrás nas análises nas poucas possibilidades da sua construção mas já estudamos vezes atrás definimos um projeto agora é mais uma prova real então nós já estudamos tudo isso atrás agora só pra gente fazer alguns ajustes finos algum outro detalhe que que precisa ser bem calculado para a gente não ter problema com o financiamento como funciona a liberação do seu dinheiro não é assim eu vou lá e faço financiamento da caixa o banco empresta aos seus duzentos mil reais por exemplo por exemplo para mim a construção de uma vez só e se esse valor ele é fracionado em etapas e essas frações e essas etapas são descritas de um cronograma físico-financeiro a parte física desse cronograma são as etapas quais serviços nós temos de fazer é a parte financeira quanto de dinheiro cada etapa dessa consome por exemplo vamos tentar uma marcada a comum e de padrão médio eu tenho na primeira etapa por exemplo eu preciso fazer limpeza de terreno instalação de água instalação de luz a marcação do terreno e concretagem das fundações estão e isso tudo aqui a primeira etapa e isso leva oportunamente 30 dias tatá estou supondo agora supondo que esses serviços compõem 20 mil reais então o fiscal quando ele vier na sua obra ele vai ver a esse cronograma e você vai precisar ter executado esses cinco serviços comentei para que seja liberado esses vinte mil reais supondo que você não executou todos executou metade deles a caixa econômica que libera apenas 10 mil reais com 65 fez mais dois ou três serviços além não é liberado o dinheiro do prefeito além de liberado apenas o dinheiro da parcela real do mês supondo que em algum momento da obra você possa na terceira etapa você precisa estar com 100% de todo seu em bolso externo a quem chama de rebocos de todo o seu lebow externo concluído e o reboco interna só na quarta etapa por exemplo se você não realizar o reboco externo na terceira etapa e por algum motivo você quer realizar reboco interno você não recebe dinheiro porque a etapa a às vezes e executar o reboco interno sei lá na quarta etapa sendo que agora na terceira você deveria estar executando o reboco externo então o cronograma físico financeiro é muito importante é ele que dá a diretriz para a gente e quais são os serviços que nós temos de executar três pontos importantíssimos sobre o cronograma a primeira parcela do dinheiro ela não sai com 30 dias ou seja eu executo a obra aí eu vou receber o fiscal ele vem por volta de 30 dias mas ele precisa fazer o documento ele precisa mandar esses documentos à caixa econômica isso precisa tramitar lá dentro ou seja você vai começar a sua obra ea primeira parcela sua vai ser só lá por volta de 45 a 50 então você precisa ter um capital para que você possa começar a sua concessão você não tem problemas com pagamento de mão-de-obra pagamento de materiais de construção e fornecedores por exemplo então preciso estar muito bem conversado ou você tem um capital para pagar isso você precisa conversar com sua mão de obra conversar com os seus fornecedores para que eles entendam que os pagamentos saíram entre 40 e 50 dias após o início da obra uma vez que você assinou o contrato na caixa econômica por exemplo dia 30 de abril de 2017 foi de que você assinou esse contrato então a partir desse dia que já começa a contar o seu cronograma já começa a rodar as suas etapas você precisa registrar os funcionários na nossa construção pedreiros carpinteiros e você precisa mês a mês levar os comprovantes de pagamento de fgts e inss o habite-se assinado lá na caixa econômica ou no seu correspondente para que seja liberada só as parcelas do seu financiamento uma coisa importante também é que se a sua obra for a travar supondo que nós tenhamos cinco etapas e chega lá na terceira etapa você vê que não era tempo de executar toda sua obra em cinco etapas a gente precisa ir até o correspondente da caixa econômica solicitar um aditivo a mais um ou dois ou três meses para que sua obra seja executada se você não pedir esse aditivo a caixa econômica simplesmente vai bloquear e venceu as cinco etapas ela vai bloquear todo o montante que você não recebeu ainda e só te paga mediante a finalização da sua obra é um importantíssimo isso tá a terceira coisa importante queria falar é sobre a última etapa uma vez que nós finalizamos a obra tá nós não recebemos imediatamente quando a gente termina a nossa a construção eu preciso ir em busca de três documentos para daí sim a caixa econômica nos liberar a última parcela o primeiro documento chama se carta de habite se que é uma fiscalização que a prefeitura faz ela os fiscais vão até o local da sua obra e analisam se você construir de acordo com o projeto de cor de acordo com todas as leis lá no início nós temos pegamos nosso alvará de licenciamento de construções para iniciar a obra e agora nós pegamos uma carta de habite-se que é o final da nossa construção uma vez que nós pegamos isso eu preciso ir até a receita federal irá estar quite com o governo com relação ao inss da obra em geral os o novo computador da sua obra vai fazer isso mas nós precisamos fazer é esse trâmite nós vamos em busca de um documento chamado cnd certidão negativa de débitos referente ao inss da sua obra não tem nada a ver com o seu cpf uma vez que nós temos a cada dia 20 nós temos a nossa cnd nós precisamos inserir no registro de imóveis fazer a averbação da sua construção no seu terreno isso é um procedimento simples também acontece que esse procedimento leva de 40 a 60 dias ou seja você terminou a sua obra e você só vai receber a última parcela depois de 60 dias aproximadamente a caixa econômica sorte pagar a última parcela mediante a aprovação da matrícula do seu terreno com averbação da sua casa certo.
Analisamos esse quinto passo onde eu falei da parte mais ou menos da documentação da caixa econômica tem muita coisa e só mesmo no dia a dia ele para a gente está trabalhando aqui foi mais forte dá uma ideia de como sempre esse vídeo está sendo relevante para você ou se você conhece alguém que precisa dessas informações compartilha ele repassa vai estar ajudando e incentivando a gente a fazer isso certo.

[/et_pb_text][et_pb_divider _builder_version=”3.9″]

[/et_pb_divider][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row _builder_version=”3.9″ background_size=”initial” background_position=”top_left” background_repeat=”repeat”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text _builder_version=”3.9″]

[6 de 8]  6º PASSO – PROTOCOLANDO O PROCESSO DO FINANCIAMENTO

Vamos dar sequência na nossa série de oito passos para você fazer o financiamento da construção da sua casa hoje nós vamos falar do 6º passo que é o protocolo do processo antes de dar entrada na documentação dentro da caixa econômica nós precisamos passar pelo correspondente este correspondente que ele vai tramitar toda sua documentação nós não temos acesso diretamente à caixa econômica então a figura desse componente é quem vai ter acesso pra gente lá na caixa econômica então a gente precisa apresentar alguns documentos para que o nosso financiamento protocole dentro da caixa tudo que nós começamos até agora refere que a nossa construção então nós estamos indo em busca dos documentos necessários que é uma parte de três partes e componentes nos pede a primeira delas são os documentos pessoais e comprovantes de renda endereço rg e cpf enfim os documentos referentes ao seu cpf ou das pessoas que estarão solicitando o financiamento o segundo documento referente ao terreno então província vai ter uma matrícula um terreno vai ter um contrato de compra e venda uma escritura pública as coisas referentes ao terreno as certidões do terreno em tudo voltado para o tema.

então nós tivemos os documentos dos CPF´S envolvidos os documentos referentes ao imóvel e tudo que nós falamos foi dessa terceira etapa que foram os documentos referentes à construção então entendemos que nós fizemos todas as análises lá atrás nas etapas passadas center e nos valores os custos envolvidos na nossa construção e protegemos os projetos e protocolamos a nossa documentação na prefeitura aí gente pega o primeiro documento que o alvará de licenciamento para construções junto com esse alvará voltam todos os projetos temos também um documento referente ao crea quanto por um engenheiro civil responsável o manto do local quando for um arquiteto responsável também fizemos do vídeo passado eu comentei sobre os documentos para o financiamento seria um preenchimento daquelas planilhas memorial descritivo a orçamento e o cronograma físico financeiro da sua obra pegamos esse catatau de documentos e entregamos para o correspondente correspondente vai fazer mais alguns documentos vai montar esse processo e vai protocolar lá dentro da caixa econômica agora não tem a gente fazer agora é aguardar esse documento vai tramitar lá dentro vai cair na mão de um fiscal esse primeiro fiscal ele vai ver o seu terreno então ele vai até o local do terreno por isso que vai proteger toda essa documentação muito bem feita para encontrar o seu terreno imaginem um loteamento sem nenhuma casa e ele precisa achar o seu o seu terreno ele vai lá ele vai avaliar quanto custo que ele tenha uma vez que você disse para a caixa econômica que você está comprando ele logo você disse um valor suponho que eu tendo a você disse que ele custaria 60 mil reais e fiscal chega lá ele começa a olhar o entorno entende que a última de novo tá bem asfaltado a tem colégio perto é próximo aos centros ao centro têm igreja por perto e tem ele faz uma análise e definir que estou tendo ele avalia por 70 mil reais então tem uma mudança uma leve alteração no seu financiamento o inverso também é válido supondo que você disse que eu te amo vale 70 fiscal foi lá e disse vale por 60 também vai ter uma leve alteração por isso que com a caixa econômica não se brinca é preto ou branco certo depois que fiscal avaliou o terreno em volta e enquanto isso vai estar analisando todas as nossas documentações mas e se o projeto foi feito de acordo se a documentação do crédito é certa se a minha documentação do engenheiro que a gente manda também está certo se o orçamento que a gente fez o cronograma da coerentes meu os materiais descritos no manual descritivo estão coerentes com os valores colocados no orçamento enfim eles vão avaliar toda a nossa documentação uma vez que nossa documentação foi aprovada entre aspas não foi liberada pela parte da engenheira da caixa engenharia da caixa econômica mas também para análise financeira e se todos os documentos referentes ao seu imóvel e ao seu cpf ou o cpf dos envolvidos é possível de ser liberado para o financiamento o próximo passo depois disso ponto que tudo isso seja liberado a assinatura do contrato.